Engine4F

Engineer For the Future

A parceria do projeto, 10 parceiros de 6 países diferentes (Portugal, Cipre, Estónia, Grécia, Itália, Espanha), envolve escolas, escolas profissionais, universidades, PMEs e Ordens de Engenheiros. Persegue uma necessidade europeia comum relacionada com a falta de pessoal qualificado nas áreas técnicas e profissionais, nomeadamente mulheres. Tenciona, igualmente, no futuro e de forma indireta, aumentar a relevância dos cursos de ensino e formação profissional no mercado de trabalho, concretamente atraindo raparigas para áreas de cursos mais técnicos, de modo a obter um equilíbrio de género.

 

  • Um Dia Com… a Economia Circular – 23 de maio’2018

No dia 23 de maio 2018 realizou-se mais uma palestra, no Agrupamento de Escolas de Ílhavo, subordinada ao tema da Economia Circular, desta vez ao cuidado do Professor Victor Neto, da Universidade de Aveiro. Este professor colocou os alunos a pensar sobre o desperdício que algumas marcas muito conhecidas da área alimentar produzem e alertou para a necessidade de se transformar e reutilizar esse mesmo lixo. Os alunos foram levados a pensar em soluções de utilização deste e de outros desperdícios.

A seguir, procedeu-se à visualização e discussão dos 8 projetos realizados pelos alunos para se elegerem os três melhores que iriam ser apresentados no Evento Multiplicador deste projeto Erasmus +, no dia 7 de junho.

Pretendeu-se, mais uma vez, dar a conhecer o mundo da Engenharia e a sua importância nos dias de hoje, promover a carreira profissional na área das tecnologias e das engenharias e, simultaneamente, atrair mais jovens, para cursos nestas mesmas áreas.

  • MULTIPLIER EVENT – 7 DE JUNHO’2018

Conferência Final “Multiplier Event” do Projeto “Engineer for the Future – Engine4F

Link noticia divulgação jornal UA:

http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=54596&lg=pt

No passado dia 7 de junho, quinta-feira, decorreu no Auditório Eng.º Victor Matos, da Escola Profissional de Aveiro, a sessão de encerramento do projeto Erasmus + Engine 4F – Engineer for the Future. Este projeto foi desenvolvido ao longo dos últimos três anos, sob a coordenação da AEVA e com a parceria de escolas, universidades, PMEs e ordens de engenheiros, num total de 10 entidades de 6 países: Portugal, Chipre, Espanha, Estónia, Grécia e Itália. Em Portugal, fizeram parte deste projeto, além da AEVA, a Ordem dos Engenheiros e a Universidade de Aveiro.

Ao longo destes 3 anos, o projeto pretendeu incrementar a visibilidade das áreas técnicas e de profissões da área da engenharia e promover a aprendizagem de disciplinas STEM (Ciências, Matemática, Química e Física, através de práticas de ensino criativas e inovadoras.  Foi igualmente seu objetivo contribuir para a desconstrução de estereótipos de género, favorecendo a igualdade de género e desconstruindo ideias negativas preconcebidas relacionadas com os percursos de aprendizagem dos cursos de ensino e formação profissional.

Neste sentido, o Multiplier Event realizado na passada quinta-feira foi assim o culminar de todo um trabalho intensivo e dedicado de todas as entidades envolvidas no projeto, com cada parceiro a apresentar as atividades e estratégias desenvolvidas junto de alunos, professores e empresas em cada um dos seus países. Estas e outras atividades/contribuições podem ser consultadas na página do projeto e, concretamente, no Ambiente Virtual de Aprendizagem criado ao longo do projeto (http://engine4f.aeva.eu/ e http://www.pragmaeng.it/engine4f/).  Foi, igualmente, apresentado o estudo do impacto deste projeto que revelou que, através do esclarecimento, contacto com empresas e desenvolvimento de projetos, os alunos puderam ter uma noção mais clara e esclarecedora desta área profissional, acabando por colocar como hipótese um prosseguimento de estudos nesta área.

Paralelamente a esta sessão, que contou com a participação de cerca de 100 convidados (incluindo um representante da Agência Nacional Erasmus +), realizaram-se workshops com alunos de várias escolas que, face a um desafio real, tiveram de propor soluções utilizando conteúdos/conceitos das chamadas disciplinas STEM. No final, o melhor projeto foi premiado com uns óculos 3D da Microsoft. Além deste prémio, foram ainda atribuídos outros aos vencedores dos diversos projetos desenvolvidos e apresentados nas diversas sessões realizadas ao longo destes 3 anos de projeto.